Modjo Design ® Chemzy

 

 

16-11-2017

CHEMZY PORTUGAL inova no desenvolvimento de suportes biodegradáveis para substâncias voláteis

 

Considerando a necessidade de introdução no mercado de produtos de ação residente (e que não necessitem ou minimizem a necessidade de intervenção de um operador/ equipamentos associados), é essencial o desenvolvimento de materiais que permitam a libertação passiva e controlada de formulações químicas, que sejam fáceis de manusear/ usar e que permitam a sua descartabilidade com o menor impacto possível para o meio ambiente.

A CHEMZY, face a este desafio, alocou a sua capacidade de investimento - em 2016/2017 - à Investigação e Desenvolvimento de suportes inovadores, que assegurem a libertação de fragrâncias ou outros produtos odoríferos com uma ação específica no meio envolvente, por exemplo, a difusão de eliminador de maus odores ou a libertação de uma molécula volátil passível de sinalizar modificações de comportamentais em alguns seres vivos.

cofiananciado

 

 

 

20-01-2014

CHEMZY CABO VERDE equipa lavandarias de unidades hoteleiras de referência na Ilha de Santiago

 

 

No âmbito da estratégia comercial delineada para o Arquipélago de Cabo Verde, de investimento em parcerias para o fornecimento de produtos químicos na indústria hoteleira, a CHEMZY equipou as duas principais unidades da Ilha de Santiago - Pestana Trópico e Oásis Praiamar - com sistemas profissionais de doseamento para máquinas automáticas de lavar roupa.

 

Estes equipamentos são o elemento central da profissionalização que promovemos nos procedimentos de lavagem de roupa industrial, devidamente complementado com o acompanhamento técnico permanente que nos caracteriza.

 

Em termos práticos, a utilização de doseadores automáticos permite a utilização exclusiva de produtos líquidos para tratamento de roupa, com as seguintes vantagens:

 

  • Economia. Diminuição dos índices de rejeição (roupa deficientemente lavada) e consequente redução no consumo de água e energia;
  • Simplicidade de processo. Supressão de erros e falhas de manuseamento por via da instalação de equipamentos automáticos de doseamento;
  • Qualidade. Menor desgaste dos tecidos com melhores resultados de lavagem;
  • Manutenção. Redução das intervenções mecânicas provocadas pelas incrustações de resíduos de pó.

 

 

 

 

 

 

29-11-2013

CHEMZY certifica rigidez dielétrica (tensão disruptiva) dos produtos ACTIV ISP, ACTIV SDI  e REVLEX

 

A CHEMZY em parceria com a EDP LABELEC acreditou a tensão disruptiva dos produtos de manutenção de equipamentos elétricos - ACTIV ISP, ACTIV ISP e REVLEX - de acordo com a norma IEC 60156 Ed. 2.0 (1995-07). Os relatório de ensaio integram agora as literaturas técnicas dos respectivos produtos.

edp 

 

26-11-2013

CHEMZY PORTUGAL concluí registo de Operador de produtos químicos percursores de droga

De acordo com a legislação em vigor, a empresa CHEMZY PORTUGAL encontra-se registada na Direção de Serviços de Licenciamento da Autoridade Tributária, com o número NR-0445-2013, para exercer a actividade constante no Registo de Operador.

O que são precursores de droga?

Designam-se por precursores de droga, determinadas substâncias químicas utilizadas na produção ilícita de estupefacientes e de substâncias psicotrópicas.


Em causa estão substâncias químicas muito diversas que o cidadão comum normalmente não associa à produção de drogas, como é o caso, entre outras, da acetona, ácido sulfúrico anídrico acético, permanganato de potássio e de efedrina, pois são geralmente utilizados na indústria de aroma terapia, fabrico de plásticos, cosméticos e em medicamentos.


Estas substâncias são frequentemente desviadas do comércio lícito e utilizadas no fabrico ilícito de drogas designadamente de cocaína, heroína e anfetaminas e metanfetaminas.

 
Não é possível produzir estupefacientes e substâncias psicotrópicas, sem utilização dos precursores de droga.


As substâncias químicas precursoras de droga estão classificadas na Regulamentação Comunitária em 3 categorias consoante a sua perigosidade e sensibilidade, e constam dos anexos dos Regulamentos;
 Reg. (CE) n.º 273/2004 do Parlamento Europeu e do Conselho e do Reg. (CE) n.º 111/2005 do Conselho.

 

Operadores estabelecidos na União Europeia que participem na importação, exportação, ou pratiquem “actividades intermédias” que envolvam substâncias classificadas constantes das categoria 2, ou na exportação de substâncias da categoria 3 do anexo do Regulamento (CE) n.º 111/2005 e do Regulamento (CE) n.º 273/2004, devem registar-se na AT – Direção de Serviços de Licenciamento.

Destaque

 

logos site

 

installguide.png

Newsletter

installguide.png

Pesquisar